Não confunda incentivo com motivação

Há uma história famosa que contamos em palestras a respeito de um senhor que tinha um emprego simples com um salário baixo, e que mudou a vida de repente que chamaremos de Joaquim.


Joaquim tinha um emprego de operador de máquina industrial, recebia 2,5 salários mínimos, tinha uma família de esposa e dois filhos, tinha um carro popular e morava em um bairro simples, próximo da fábrica. Ele tinha uma vida financeira equilibrada. Não lhe sobrava muito dinheiro, mas tinha suas contas em dia e mantinha um padrão de vida digno.


Um belo dia a máquina estava com um problema e os técnicos não conseguiam resolver. Joaquim, como entendia bem do equipamento, deu uma sugestão que resolveu o problema de forma imediata e duradoura, fazendo com que a máquina voltasse a trabalhar rapidamente.


Ocorreu que o dono da fábrica ficou muito impressionado e promoveu Joaquim a gerente industrial, e seu salário passou de 2,5 mil para 30 mil reais por mês, além de vários benefícios.


Rapidamente Joaquim absorveu a ideia de ser gerente e da imagem que precisava passar. Com seus 30 mil reais logo comprou um carro do ano e uma casa em um bairro nobre, que ficava mais afastado. Sua esposa quis comprar roupas novas e joias para ficar alinhada com as outras vizinhas do novo bairro e mudaram seus dois filhos de escola, trocando de uma da prefeitura para uma particular onde estudava a maioria das crianças do bairro novo.


Nos primeiros meses da promoção Joaquim parecia turbinado. Trabalhava muito, chegava mais cedo e saía mais tarde. Era incrivelmente motivado e trazia sempre novidades e soluções para a empresa. Entretanto, com o passar do tempo ele começou a se sentir desvalorizado, pois seu salário não mudara mais e ele continuara fazendo um bom trabalho. Joaquim ficou desmotivado e achava que um aumento seria a única solução para voltar a sorrir. Em paralelo, seu custo de vida subiu muito e demandava cada vez mais dinheiro para ser mantido.


Toda esta conjuntura fez com que Joaquim, que era uma pessoa simples e feliz, se transformasse em uma pessoa movida a incentivos financeiros em seu trabalho e escravo de um novo padrão de vida. Ou seja, ele ficou infeliz por ter se deixado fascinar pela mudança da situação financeira. Esqueceu-se de que nenhuma situação financeira é permanente, nem a pobreza nem a riqueza e que a motivação de vida tem que estar acima destas condições.


É claro que esta é uma história hipotética e que nem todos fariam o mesmo que Joaquim, mas a mensagem aqui é: não confunda incentivo com motivação.


Mantenha a fonte interna sempre viva e terá condições de superar qualquer obstáculo que aparecer em seu caminho.

Seja o primeiro a comentar
Construindo seu barco

Construindo seu barco

Deixe a revisão
Sobre tomar as rédeas da própria vida e se preparar para poder criar as opo...
Leia mais
Para onde estamos indo nesta vida

Para onde estamos indo nesta vida

Deixe a revisão
Reflexões de uma apaixonada pela vida, pelo sentir, pelo momento presente, ...
Leia mais
Minha lembrança da Pequena Alma

Minha lembrança da Pequena Alma

Deixe a revisão
A história que trago aqui hoje é linda, simples, singela e me fez chorar no...
Leia mais
Reinventar é preciso

Reinventar é preciso

Deixe a revisão
Falando um pouco sobre as inquietações e dúvidas que, inevitavelmente, acom...
Leia mais
Empreender pode ser sua única saúda para a crise

Empreender pode ser sua única saúda para a crise

Deixe a revisão
Em todas as crises a única saída é o empreendedorismo. Independente de abri...
Leia mais
Quando o corpo pede socorro!

Quando o corpo pede socorro!

Deixe a revisão
Entender os sinais do nosso corpo é fundamental para ter uma melhor qualida...
Leia mais
Deixe o rio correr para o mar

Deixe o rio correr para o mar

Deixe a revisão
Quando usamos as memórias de forma positiva funciona como refrigério e elas...
Leia mais
Como saber se estou pensando ou apenas mantendo a mente ocupada?

Penso ou apenas mantendo a mente ocupada?

Deixe a revisão
Já notaram que quando a gente está super ocupado com alguma coisa e não tem...
Leia mais
Estamos realmente ganhando a vida?

Estamos realmente ganhando a vida?

Deixe a revisão
Já parou para pensar sobre ganhar a vida? Será que o que aprendemos sobre ...
Leia mais